PROJETOS DE AJUDA A CRISTÃOS DO IRÃ

 58 minutos atrás Josimar Loureiro

Nossos irmãos precisam do apoio da família da fé

Conforme o evangelho cresce no Irã, com muitos muçulmanos indo a Cristo, a perseguição também aumenta. Os relatos de cristãos presos chegam continuamente, causando insegurança na igreja iraniana. Por isso, eles precisam do seu apoio. Ao doar R$ 96,00, você possibilita que cristãos perseguidos no Irã sejam apoiados de diversas formas para permanecerem firmes em meio ao aumento da pressão.

A perseguição no Irã 

Líderes de grupos de cristãos convertidos têm sido presos, acusados e recebido longas sentenças de prisão por “crimes contra a segurança nacional” no Irã. As comunidades históricas cristãs assíria e armênia são reconhecidas e protegidas pelo Estado, mas seus membros são tratados como cidadãos de segunda classe e não podem ter contato com cristãos ex-muçulmanos de fala persa ou tê-los participando de seus cultos. 

Muitas vezes, os cristãos presos só podem ser libertos depois de pagar uma fiança elevada. Isso geralmente envolve grandes quantias de dinheiro, que podem chegar a 200 mil dólares. O regime iraniano coloca pressão, às vezes com ameaças, em cristãos que foram presos por participar de igrejas domésticas ou atividades evangelísticas; eles são “convidados” a deixar o país e, portanto, perder a fiança. 

Conheça YousefNadarkhani 

pastor Yousef Nadarkhani foi preso diversas vezes no Irã, mas foi em 2017 que a detenção dele e de outros membros da igreja aconteceu pelos “crimes” que respondem atualmente. Ele foi condenado por agir contra a segurança nacional, organizar igrejas domésticas e promover o cristianismo. Yousef também foi condenado a viver dois anos em exílio no Sul do Irã. Ele havia recebido a pena de dez anos de prisão, mas recentemente teve a pena reduzida para seis anos.  

Em outubro de 2019, junto com outros prisioneiros cristãos, ele entrou com pedido para novo julgamento, porém, a audiência só aconteceu em maio. Durante a espera pela decisão judicial, todos permaneceram presos em condições insalubres na penitenciária de Evin, mesmo durante a pandemia da COVID-19. A crise de saúde internacional fez com que não houvesse uma audiência formal para analisar os processos e nem fosse necessária a presença dos réus diante do juiz Hassan Babaee. Mas, graças a Deus, a pena do cristão foi reduzida para seis anos. 

Ao doar para qualquer projeto você se torna um parceiro e recebe de presente a assinatura da Revista Portas Abertas, com validade de um ano. (Sabemos que a pandemia da COVID-19 afetou muitos parceiros e, por essa razão, estamos estendendo o período de recebimento da Revista Portas Abertas de 12 para 15 meses após a última doação, a partir de abril de 2020). Caso o valor arrecadado ultrapasse o orçamento do projeto, as doações serão utilizadas em outras necessidades do campo.

Fonte – https://www.portasabertas.org.br/

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *